7 de jan de 2011

Acupuntura


Nascida na China há cerca de 4 mil anos, a acupuntura protagoniza a restauração e a manutenção do equilíbrio energético no organismo. Os fundadores da medicina tradicional chinesa mapearam no corpo humano trajetos por onde passam a energia, batizada de CHI. Os ocidentais procuram traduzir o CHI por ATP, combustível das nossas células. Esses caminhos, chamados de meridianos, se referem a órgãos vitais como o estomago e os pulmões e são formados por vários pontos e é em cada um deles que se insere uma agulha. São 365 pontos tradicionais e centenas de outros que foram sendo descobertos com o tempo. Cada um deles exerce uma função, que é restrita a um órgão ou possui diversas respostas sobre o corpo.
A acupuntura inibe inflamações e impede assim, a destruição progressiva de células nervosas. Outra grande virtude é o equilíbrio de emoções, minimização a ansiedade, do desânimo e o reforçar no abandono de vícios.
Segundo Angela Tabosa, chefe do Laboratório de Pesquisa experimental em Acupuntura da Universidade Federal de São Paulo, ao se modular a ação da dopamina, um neurotransmissor ligado ao prazer, o método ajuda a suprimir a necessidade da droga. A obesidade também é beneficiada, já que as agulhas reduzem a compulsão por comida.
Pesquisas da Universidade de Stanford, EUA, apontam que a acupuntura alivia a depressão durante a gravidez, estimulando a fabricação de neurotransmissores como a serotonina, que fica em baixa durante o distúrbio.
Independente se você está grávida, possui vícios a serem eliminados ou qualquer outro tipo de problema, poderá se beneficiar da prevenção oferecida pela acupuntura.
A acupuntura só é contra indicada quando o profissional não é habilitado e desconhece recursos terapêuticos indicados para casos específicos, levando a conseqüências mais graves devido à falha no tratamento. Ao contrario, está liberada para entrar em ação!
Entenda o que acontece no corpo quando nos submetemos a uma sessão:
  1. As agulhas, que são descartáveis e um pouco mais grossas que um fio de cabelo, são inseridas no corpo em pontos específicos. A picada normalmente passa despercebida ou no máximo pode causar um leve e pequeno incomodo.
  2. A ação terapêutica depende de que as agulhas atinjam as terminações nervosas. Depois que o sistema nervoso é acionado, há um efeito relaxante.
  3. Estimuladas, as terminações nervosas enviam impulsos ao cérebro, instigando a liberação de substancias que impedem a passagem da sensação dolorosa.
  4. Da medula, são enviados sinais para o cérebro na área que gerencia a dor e as emoções. Neurotransmissores como a serotonina e a dopamina, responsáveis pelo bem estar e a betaendorfina de poder analgésico, passam a ser liberados. 
Aplicações com o aval da medicina tradicional:
  1. Alergia
  2. Asma
  3. Dor de cabeça
  4. Dor nas costas 
  5. Doenças nas articulações 
  6. Hipertensão 
  7. Fibromialgia 
  8. Dores musculares 
  9. Gastrite e refluxo 
  10. Síndrome de intestino irritável 
  11. Constipação 
  12. Tensão pré menstrual (TPM) 
  13. Menopausa 
  14. Depressão 
  15. Ansiedade 
  16. Gravidez 
  17. Seqüelas de derrame 
  18. Doenças da pele 
  19. Obesidade 
  20. Endometriose 
  21. Insônia 
  22. Distúrbios hormonais 
  23. Efeitos colaterais da quimioterapia   
 
Vários Usos:
  1. Esporte: minimiza as dores musculares, ajuda na recuperação das lesões e aperfeiçoa o desempenho do atletas; 
  2. Anestesia: Como tem efeito sobre a medula, a acupuntura corta, temporariamente, a transmissão dos estímulos dolorosos. Por enquanto, é mais empregada em procedimentos de pequeno porte. 
  3. No Dentista: Pode ser requisitada antes ou depois do tratamento odontológico, diminuindo o nervosismo ou possíveis dores tardias. É coadjuvante no controle de problemas de oclusão. 
 Conheça as principais variações do método. Os pontos utilizados são os mesmos, mas nem sempre há necessidade do uso de agulhas:
  1. Eletroacupuntura: As agulhas são conectadas a um aparelho que emite correntes elétricas. A idéia é que os estímulos mais intensos possam acelerar a resposta à terapia. A técnica é recomendada no tratamento de dores agudas.
  2. Raio Laser: O aparelho é direcionado aos pontos  onde seriam inseridas as agulhas. Este é um método mais recorrido ao se tratar crianças ou pessoas com pânico de agulhas.
  3. Moxabustão: O estímulo é feito através do calor, obtido com a queima de uma planta, a Artemísia. Pequenos bastões acesos são aproximados das regiões que tradicionalmente receberiam as inserções. 
  4. Por Sistemas: É a versão que prioriza partes do corpo para conseguir respostas sobre todo o organismo. Entre as mais famosas, estão a auriculoterapia, que utiliza os pontos da orelha, a craniopuntura, que se vale do couro cabeludo e a quiroacupuntura, que é feita nas mãos.
Se você se interessou pela técnica, nos procure que temos o profissional para lhe atender!

Nenhum comentário:

Postar um comentário